Sub-categorias

Notícia

Passos Coelho diz que OE2017 é um "embuste"

Líder do PSD afirma que documento torna permanente a austeridade.
Por Lusa|17.10.16
  • partilhe
  • 0
  • +
Passos Coelho diz que OE2017 é um "embuste"
O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho Foto António José/Lusa

O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, classificou esta segunda-feira a proposta de Orçamento do Estado (OE) para 2017 de "embuste", repleta de "truques e várias injustiças", por tornar permanente uma austeridade que seria temporária.

Questionado pelos jornalistas quanto à proposta de OE para 2017 numa conferência sobre "Descentralização - O Caminho do Desenvolvimento", organizada pelos Autarcas Social-democratas, no Porto, Passos Coelho frisou que a sobretaxa do IRS foi criada como uma medida extraordinária e "sem contrapartidas de subidas de outros impostos", algo que diz estar a acontecer agora.

"Então o que estamos é a transformar em impostos permanentes aquilo que tinha sido apresentado como uma solução de emergência, num quadro muito especial e foi isso que se chamou austeridade. Se agora estamos a transferir a austeridade dos impostos diretos (...) [para] impostos permanentes que são lançados sobre as pessoas e as mais variadas atividades económicas (...), então estamos a institucionalizar e a tornar permanente essa austeridade que era de emergência e isso evidentemente é um embuste, um engano", afirmou Passos Coelho.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Economia

pub