Sub-categorias

Notícia

Assassinado pela noiva

Luís Neves, 36 anos, ia casar com Sónia mas tinha outra namorada. A primeira não perdoou e terá acertado o homicídio com um colega, da Prosegur. Corpo da vítima foi ontem encontrado.
12.05.10
  • partilhe
  • 0
  • +
Assassinado pela noiva
Polícia Judiciária de Setúbal, onde os dois suspeitos eram ontem à noite interrogados, demorou pouco mais de um mês a desvendar o complexo homicídio de Luís Miguel Rosado Gato Neves

Desde a noite de 6 para 7 de Abril que Luís Neves, sócio da Arquiconsult, empresa parceira da Microsoft em gestão de sistemas de informação, era procurado pela família e amigos desesperados. Partiu de Lisboa, ao volante do seu Mazda, e desapareceu depois de chegar a Setúbal, onde vivia com a noiva. Mas Sónia foi logo apanhada pela Polícia Judiciária a mentir, ao dizer que nem o noivo chegou a casa, nem ela saiu naquela noite. A localização celular do telemóvel traiu-a. E já não restavam dúvidas. Faltava encontrar o corpo – o que aconteceu ontem, num penhasco da serra da Arrábida. À hora de fecho desta edição, Sónia estava a ser interrogada por homicídio.

A mulher, de 36 anos, não perdoou o facto de o noivo, com a mesma idade, ter outra namorada, colega de trabalho. E terá reagido da pior forma – preparando com rigor a sua morte. Para o crime terá contado com a ajuda de um homem, que trabalha com ela na empresa de segurança Prosegur, e que ontem à noite também estava a ser interrogado por suspeitas de homicídio na Judiciária de Setúbal.

Naquela terça-feira à noite, Luís Neves saiu de casa da namorada e seguiu para Setúbal, onde vivia com a noiva. A PJ sabe que chegou a casa, tendo enviado dali o e-mail a um cliente, às 23h30 – e sabem que Sónia saiu: o seu telemóvel accionou antenas em zonas diferentes, já de madrugada. Há ainda chamadas de Sónia para um amigo, cujo telemóvel accionou aquelas antenas. Luís foi assassinado e atirado dentro do seu carro para um penhasco onde o cadáver foi ontem encontrado.

PJ PASSOU UM MÊS À PROCURA DO CORPO DENTRO DO MAZDA

A Polícia Judiciária de Setúbal, onde a noiva da vítima e o suspeito de ser cúmplice no homicídio estavam a ser interrogados ontem à noite, terá provas para deter os dois. O trajecto feito por ambos na noite do crime, registado pela activação celular dos respectivos telemóveis, não deixa dúvidas aos investigadores. Sónia foi inclusive apanhada a mentir – disse que não saiu de casa. A PJ recolheu declarações e deixou-a à solta mais de um mês, tal como o seu colega de trabalho na Prosegur, enquanto esteve à procura do corpo da vítima, dentro do seu Mazda 6 SW, cinzento, o que veio a confirmar--se ontem, num penhasco da Arrábida para onde foi empurrado. Em todo este tempo, os amigos fizeram circular um cartaz a pedir ajuda para localizar a vítima.

LUÍS, 'PESSOA ALEGRE', DEIXA FILHA DE SETE ANOS

Luís Neves e Sónia já tinham namorado, há anos, mas separaram--se porque 'ela era muito possessiva e ciumenta', recordam ao CM fontes próximas do casal. Cada um seguiu a sua vida e, enquanto Luís teve uma filha com outra mulher – a criança tem hoje sete anos –, Sónia também casou e tem uma filha. Mas a suspeita de homicídio e a vítima reencontraram-se no Verão de 2008 e voltaram um para o outro – Sónia deixou o marido e foi viver com Luís para a casa dele, em Setúbal. Iam casar-se. O empresário 'era uma pessoa sempre alegre e bem disposta' – como de resto estava pelas 20h00 do seu último dia de vida, quando os colegas se despediram dele – e Sónia 'era depressiva. Terá tentado o suicídio há cerca de dois meses.' Luís tinha outra namorada e Sónia sabia, até que o terá assassinado a 6 de Abril.

PORMENORES

SUCESSO PROFISSIONAL

Luís Miguel Rosado Gato Neves, 36 anos, era considerado um empresário de sucesso – sócio de destaque da Arquiconsult, parceira da Microsoft.

AUTÓPSIA DECISIVA

As causas da morte do empresário só deverão ser conhecidas hoje ou amanhã, depois de realizada a autópsia: o cadáver estava dentro do carro há mais de um mês – em decomposição.

PERÍCIAS AO AUTOMÓVEL

Os investigadores da Judiciária de Setúbal, depois de o corpo ter sido descoberto, desdobraram-se ontem entre perícias técnicas ao automóvel e os interrogatórios aos dois suspeitos, que foram buscar.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Exclusivos

Exclusivos

Pedro Dias matou a sangue frio

Pedro Dias matou a sangue frio

Perita diz que homicida apontou sempre à cabeça. No caso de Liliane, já estava inanimada quando foi atingida pela segunda vez.

Exclusivos

Predador do Facebook ataca 12 meninas

Predador do Facebook ataca 12 meninas

Rui P. aliciou crianças desde os oito anos a enviarem-lhe fotos e vídeos de cariz sexual, tendo tido encontros sexuais com a maioria das vítimas.

pub