Sub-categorias

Notícia

Carlos Cruz chama Portas a Tribunal

Carlos Cruz arrolou Paulo Portas como testemunha de defesa no julgamento do processo Casa Pia. O nome do deputado do CDS/PP consta da lista de 83 testemunhas junta ao processo pela defesa do apresentador no mês passado.
10.03.06
  • partilhe
  • 0
  • +
Além do ex-ministro da Defesa, que autorizou a realização do julgamento no antigo Tribunal Militar, no Campo de Santa Clara, em Lisboa, os advogados Sá Fernandes e Serra Lopes querem também ouvir o ex-ministro da Saúde Luís Filipe Pereira, a jornalista Manuela Moura Guedes e a ex-secretária de Estado da Segurança Social Teresa Costa Macedo.
Esta não é, porém, a primeira vez que o nome de Portas é chamado ao processo Casa Pia pela defesa de Carlos Cruz. O nome do ex-presidente do CDS-PP já terá sido mencionado em julgamento por Ricardo Sá Fernandes. Segundo apurou o CM, durante as inquirições às vítimas, o advogado do apresentador tem insistido em apurar se elas referenciaram o nome de vários políticos, designadamente o de Paulo Portas, durante a fase de investigação. No entanto, a resposta terá sido sempre negativa.
Contactado pelo CM, Sá Fernandes recusou-se a fazer qualquer comentário sobre a questão. O CM tentou também obter uma reacção de Paulo Portas, Manuela Moura Guedes e Teresa Costa Macedo, o que não foi possível até ao fecho desta edição.
TESTEMUNHAS FAMOSAS
O rol de 83 testemunhas já foi aceite pela juíza Ana Peres, pelo que Portas terá mesmo de prestar declarações. Contudo, como deputado, e se o Tribunal prescindir do depoimento presencial, o ex--líder do CDS poderá depor por escrito. Recorde-se que, ao contrário dos arguidos, as testemunhas não podem remeter-se ao silêncio e estão obrigadas a falar verdade.
Carlos Cruz já chamou mais de 200 pessoas para serem inquiridas no julgamento de pedofilia. Ao rol inicial de 104 testemunhas de defesa, apresentado na contestação ao despacho de pronúncia, têm sido, sucessivamente, aditados novos nomes. Além de Portas, Teresa Costa Macedo e Luís Filipe Pereira e Manuela Moura Guedes, o apresentador chamou vários funcionários e alunos da Casa Pia e ainda os actores Virgílio Castelo, Rita Salema, o produtor de televisão Manolo Bello e o cantor Luís Represas. Que se juntam a, entre outros, Raul Solnado, Ramalho Eanes e Fernando Chalana.
EX-PROVEDOR OUVIDO HOJE EM TRIBUNAL
Luís Rebelo, provedor da Casa Pia durante 16 anos, exonerado por Bagão Félix após a divulgação do escândalo de abusos na instituição, em Novembro de 2002, é ouvido hoje no Tribunal Militar, na 153.ª sessão do julgamento.
É a primeira vez que o ex-dirigente presta declarações no âmbito do processo judicial de pedofilia, razão pela qual vários advogados defendem que a audiência deve ser pública. Paulo Sá e Cunha já classificou o depoimento de extrema importância, manifestando não perceber por que razão Rebelo nunca foi ouvido.
A 153.ª sessão marca também o regresso de José Maria Martins. O advogado de ‘Bibi’ deverá comparecer no julgamento à tarde, uma vez que de manhã tem um exame de um estagiário na Ordem.
CATEDRÁTICO ESPANHOL NO JULGAMENTO
Os advogados das vítimas e da Casa Pia arrolaram como consultor técnico um professor catedrático de Psicologia da Universidade de Salamanca, Espanha. Félix López Sánchez, psicólogo clínico e sexologista, irá a Tribunal para acompanhar os depoimentos dos consultores dos arguidos, designadamente dos psiquiatras Carlos Amaral Dias e Pio de Abreu.
Além do catedrático espanhol, os representantes das vítimas vão também contar com o apoio técnico do professor António Coimbra de Matos, médico psiquiatra e pedopsiquiatra da Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa e do Instituto Superior de Psicologia Aplicada.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Exclusivos

pub