Sub-categorias

Notícia

Catroga recebe 9693 euros de pensão

Antigo ministro das Finanças e professor catedrático convidado do ISEG, Eduardo Catroga vai aposentar-se no mês de Abril com uma pensão mensal de 9693,54 euros, de acordo com a listagem publicada pela Caixa Geral de Aposentações (CGA) para o próximo mês. Em conversa com o Correio da Manhã, o economista explicou que o valor é a soma das pensões a que tem direito pelos seus descontos como funcionário público e como trabalhador privado.
20.03.07
  • partilhe
  • 0
  • +
Catroga recebe 9693 euros de pensão
Foto d.r.
“Tenho uma carreira de vinte anos como funcionário público e de quarenta como funcionário privado”, explicou o ex-ministro, que prometeu e cumpriu a retoma económica portuguesa nos anos de 1990, adiantando que contribuiu tanto para o regime geral da Segurança Social como para a CGA.
“Fiz em paralelo as duas carreiras e agora, por questões de simplicidade e por ser mais prático, as duas pensões são unificadas numa única prestação”, revelou o antigo ministro das Finanças. A pensão é paga pela CGA que “posteriormente é ressarcida da componente privada” pelo regime geral.
Professor catedrático no ISEG e administrador de várias empresas, Catroga escusou-se porém a revelar se se vai retirar da vida activa no próximo mês.
Apesar de ser o valor mais alto da lista dos aposentados e reformados cuja pensão é paga pela CGA a partir do mês de Abril, a reforma de Catroga não é a única a ultrapassar o limite dos 12 salários mínimos nacionais (4836 euros) impostos no sector privado. Na lista de Abril há mais oito pessoas com pensões acima daquele tecto, além de mais 14 pensões superiores a quatro mil euros e várias outras que ultrapassam os três mil e dois mil euros mensais que contrastam com outras prestações que pouco passam dos 200 euros/mês. As pensões mais altas são auferidas por professores catedráticos, médicos, juízes e controladores de tráfego aéreo. Já as reformas de menor valor são atribuídas a pessoal auxiliar.
No ano passado, quando limitou as pensões do sector privado a 12 salários mínimos nacionais, o Ministério das Finanças prometeu fazer o mesmo em relação às reformas da Caixa geral de Aposentações já a partir deste ano. Mas as listas da CGA publicadas até aqui ainda não respeitam esse limite.
PERFIL
Eduardo de Almeida Catroga nasceu em São Miguel de Rio Torto, concelho de Abrantes, a 14 de Novembro de 1942. Licenciou-se em Economia, em 1966, pelo Instituto Superior de Ciências Económicas e Financeiras, tendo recebido o prémio Alfredo da Silva por ter sido o melhor do seu curso. Iniciou a carreira profissional em 1967 como consultor do Ministério das Finanças, mas no ano seguinte transitou para a Companhia de União Fabril, onde se manteve até 1974. Foi vice-presidente da Quimigal e da Sapec e administrador da Cel Cat, da Bp Portuguesa e da Finantia - Sociedade de Investimentos antes de se tornar ministro das Finanças do XII Governo Constitucional, liderado por Cavaco Silva. Actualmente é presidente da Sapec Portugal e vice-presidente da Nutrinveste além de professor catedrático no ISEG.
MINISTRO EXTINGUE CAIXA
A CGA não aceita novas inscrições desde o início do ano passado. Com vista à aproximação entre os regimes público e privado, o ministro das Finanças decidiu que os novos funcionários públicos passariam a ser inscritos no regime geral da Segurança Social. Os 739 664 funcionários inscritos na CGA até 31 de Dezembro de 2005 mantêm-se abrangidos por este regime.
OUTROS DADOS
REGIMES ESPECIAIS
O Governo aprovou em Outubro passado legislação destinada a pôr fim aos regimes especiais de aposentação no Banco de Portugal e na Caixa Geral de Depósitos. O regime especial permitia que um administrador destas instituições recebesse uma reforma completa após cinco anos de serviço.
MEIO MILHÃO
O número de reformados da Função Pública ultrapassava os 505 mil até Dezembro de 2005, de acordo com os últimos dados disponibilizados pela CGA. O valor médio das pensões era, naquele ano, de 1104,78 euros, mas o universo de pensionistas com prestações superiores a quatro mil euros ultrapassava os 3076.
APOSENTAÇÃO AOS 65
A idade legal para a reforma dos funcionários públicos vai aumentar progressivamente - seis meses a cada ano - até atingir os 65 anos em 2015. O tempo de serviço também vai aumentar até serem atingidos os 40 anos de carreira contributiva em 2013.
TOP DE PENSÕES NA CGA
EDUARDO ALMEIDA CATROGA
- Professor catedrático convidado do ISEG
9693,54 euros
LÍDIO J. LEITE PINHEIRO MAGALHÃES
- Juiz conselheiro do tribunal de Contas
5834,70 euros
MARIA TERESA T. LOPES, GERMANO REIS FONSECA E JOAQUIM FERREIRA PASCOAL
- Juízes desembargadores do Conselho Superios de Magistratuta
5664,76 euros
ACÁCIO ALVES, JOSÉ MADALENO E VÍTOR BAYAM
- Controladores de tráfego aéreo da NAV Aérea Portugal
4902,37 euros
FRANCISCO FONG
- Chefe do Serviço de Cardiologia do Centro Hospitalar de Coimbra
4883,76 euros

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Exclusivos

pub