Estudante condenado por "agarrar seios" durante sexo consentido

Futuro médico ficou "com a carreira arruinada".
06.01.18
Estudante condenado por "agarrar seios" durante sexo consentido
Foto Facebook

Um estudante de medicina, de 37 anos, foi acusado de agressão sexual por "agarrar os seios" de uma mulher com quem fez sexo.

Philip Queree conheceu uma mulher na aplicação Tinder e tiveram relações sexuais consentidas. No entanto, a suposta vítima alega que Philip "usou de força excessiva ao agarrar-lhe o cabelo" e afirma que este lhe agarrou os seios durante o ato.

O estudante de Jersey vê agora o seu cadastro com um crime de agressão sexual. O advogado de Queree, David Steenson, está a fazer os possíveis para conseguir ilibar o cliente de uma acusação a que chama de "indecente".

"Os membros da sociedade não pensariam que tocar nos seios do parceiro durante o amor consensual seria errado", explicou o homem.

pub

pub