Diplomatas explicam rendimentos

Direito de Resposta da Associação Sindical dos Diplomatas Portugueses.
10.06.18
  • partilhe
  • 0
  • +
Mereceu a nossa melhor atenção o vosso artigo publicado na edição de 17/05/2018 relativo às remunerações na Administração Pública portuguesa e que pretende retirar dos dados trimestrais disponibilizados pela Direção-Geral da Administração e Emprego Público (DGAEP) uma remuneração excessivamente elevada para os funcionários diplomáticos, que já na vossa edição de 12/03/2018 referiam receber mesmo mais do que o Presidente da República Portuguesa.

Por ser incorreta a interpretação feita dos dados, para evitar repetições deste engano e para completo esclarecimento dos leitores do Correio da Manhã, a ASDP – Associação Sindical dos Diplomatas Portugueses assinala o seguinte:

Os valores tomados em consideração no artigo em causa referem-se a verbas pagas no estrangeiro, e não ao salário base de um diplomata cuja média mensal (cerca de € 2.500) se encontra, na verdade, abaixo das remunerações pagas a outras carreiras especiais do Estado, como os médicos (€ 2.700), magistrados (€4.850) ou professores do ensino superior (€ 3.500);

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!