Sub-categorias

Notícia

Lisboa tecnológica veio para ficar

Cinquenta e três mil pessoas de 167 países marcaram presença na Web Summit
Por João Ferreira e Suely Costa|13.11.16
Lisboa tecnológica veio para ficar

A Web Summit trouxe mais de 53 mil pessoas a Lisboa de 167 países na última semana. Milhares de ideias foram desvendadas e podem mesmo vir a tornar-se em grandes negócios. As estrelas tecnológicas da cimeira "presentes nos showrooms das empresas e nas conferências são a realidade virtual e a realidade aumentada. A inteligência artificial pode vir a aumentar o PIB mundial em cerca de 40%", conta Francisco Jerónimo, da IDC em Londres, uma empresa de análise de mercado, que está habituado a grandes encontros tecnológicos. O analista garante que vai haver "um Portugal depois de este evento, porque muitos investidores vão olhar para Lisboa como uma plataforma empresarial na Europa, em vez de cidades mais caras e com climas menos atraentes". A realização da Web Summit em Lisboa é "uma das maiores conquistas dos últimos anos por trazer para cá a nata mundial das startups fazendo com que a capital possa vir a ser o próximo ‘Silicon Valley’ da Europa", conclui o especialista aludindo ao centro de inovação americano, onde estão a Google, o Facebook e a Apple.

Ancas feitas em 3D

As ancas de titânio feitas em impressoras 3D duram mais e provocam menos dores, dizem cientistas da McGill University, Canadá, que replicaram o osso real.

Biometria facial

A Vision-Box, empresa de Carnaxide, foi a primeira a montar sistemas de controlo fronteiriço através de reconhecimento facial biométrico e chega já a 150 países.

Bactérias anti-cancro

Cientistas defendem que quanto mais variadas forem as bactérias no intestino, mais hipóteses tem o tratamento de imunoterapia.

GLOBAL NET

Bonitos e perfeitos. A altura, o peso, a temperatura do corpo e os órgãos sexuais parecem, à primeira vista de humanos, mas são robôs sexuais e estão à venda. Especialistas   em   robótica   acreditam   que,   já   em 2017, será possível que humanos e máquinas possam marcar encontros íntimos, fazer   sexo   e   até   casar-se.   As   companhias norte-americanas True Companion e Real Doll criaram robôs que além de fazerem sexo, ainda dizem frases como "estou tão excitada" ou "faz mais forte". Os robôs podem ser pré-programados pelo utilizador que pode preferir uma personalidade mais tímida ou antes pelo contrário.

SOCIEDADE BIT, POR REGINALDO RODRIGUES DE ALMEIDA

Nem outra coisa seria de esperar. Um sucesso, a primeira de três edições da Web Summit em Lisboa. Com epicentro no Parque das Nações mas com réplicas por toda a cidade, mesmo por todo o país, a maior cimeira de empreendedorismo mostrou ao mundo não só os avanços e que tantas vezes começam em startups, como também os encantos da capital portuguesa. Mas, nestas coisas mais do que ter talento é necessário demonstrar que se tem. Importante é fazer com que todos os que tiveram os seus projetos em avaliação, independentemente do interesse dos patrões tecnológicos possam persistir sem nunca esquecerem que o sucesso dá trabalho. Para o ano há mais.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!