Samuel Úria: "É preciso mais fado que lamúria"

Já lhe chamaram ‘pregador’ e ‘cowboy’. Samuel Úria não desgosta dos rótulos e admite defender os valores do campo e do cristianismo. De resto, já gravou um disco num só dia.
28.04.13
  • partilhe
  • 0
  • +
Samuel Úria: "É preciso mais fado que lamúria"
Samuel Úria já gravou discos num só dia Foto D.R.

Samuel Úria nasceu em Tondela, a 18 de Setembro de 1979, e tornou-se membro do movimento FlorCaveira (que teve a sua origem em 1999 e está na génese de bandas como Os Pontos Negros ou Diabo na Cruz), fundado por Tiago Guillul. Antes da música ser ocupação a tempo inteiro era professor. Líder dos Samuel Úria & As Velhas Glórias, o músico celebrizou-se sobretudo com os seus trabalhos a solo. Participou ainda no supergrupo da editora FlorCaveira Os Ninivitas e supõe-se ter integrado, com um alter ego, o projeto Maria Clementina. Surgiu na longa-metragem ‘O Que Há De Novo No Amor?’ representando-se a si próprio, num concerto onde interpretava ‘Barbarella e Barba Rala’ e ‘Não Arrastes o Meu Caixão’. Editou este ano o seu terceiro álbum a solo, ‘Grande Medo do Pequeno Mundo’, com Manel Cruz, Márcia, António Zambujo, Gonçalo Gonçalves, entre outros.

O seu mais recente trabalho chama-se ‘O Grande Medo do Pequeno Mundo’. O que lhe mete medo a si?

a) Verificar que os medos subjugam as pessoas e a escassez de soluções para os resolver

b) Não ter tempo para ver todos os grandes e pequenos mundos que existem por aí…

c) Poucas coisas me metem medo

Deixou recentemente de ser professor de Educação Visual para se dedicar exclusivamente à música porque…

a) Os músicos ganham muito bem em Portugal

b) Porque esse é o sonho de qualquer músico que se preze e não me parecia justo fazer do ensino ‘horas extraordinárias’

c) Os putos são cada mais difíceis de aturar

Nasceu em Tondela, a sua música tem um substrato folk, gosta de ‘westerns’. Vê-se como um cowboy português?

a) Assumo essa vertente e, como um ‘cowboy’, saio em defesa daquilo e de quem veio do campo

b) Como todo e qualquer bom português que à terra há de voltar

c) Só de férias. No Oeste português, com um filme de John Ford ao serão

d) Outra hipótese: Tudo que se consiga conciliar nas restantes opções supracitadas


Gravou o seu primeiro disco em apenas um dia e escreve canções em poucos minutos porque de outra forma, segundo afirmou, fica "aborrecido". Não teme que a pressa seja inimiga da perfeição?

a) É uma forma de não ganhar úlceras por uma canção não estar a sair bem ou por ter dificuldades a encontrar uma rima

b) Não é pressa, é impulso e chama-se inspiração

c) E porque haveria de pensar que passar semanas a fio a experimentar tons e versos resulta melhor?

d) Outra hipótese: Foi o meu terceiro (ou quarto?) disco que foi feito num dia. O primeiro levou três anos a ser recolhido. Mas soa como se tivesse sido tudo feito num dia

Já o rotularam como um "pregador de patilhas". Não obstante as patilhas, sente que tem algo a dizer ao mundo?

a) É um bom rótulo. O cristianismo não está fora das minhas canções e, por acaso, até uso patilhas. O mundo pode estar a marimbar-se, mas vou dizendo...

b)Isso era uma boa pergunta para fazer a quem inventou o rótulo

c) Não gosto de rótulos

O que faz falta à sua geração:

a) Emprego e perspetivas de futuro dentro do seu país

b) Consciência social e política, mais cidadania

c) Sair do conforto da mesada dos pais

d) Outra hipótese: Mais dentes cerrados que pedras, mais fado que lamúria (qualquer semelhança com o meu apelido é impura coincidência)


O que o faria sair à rua para gritar palavras de ordem?

a) Já saio à rua para gritar palavras de ordem

b) Os direitos essenciais

c) Tenho um sonho recorrente: vou para a rua com um megafone apelar a que se fale um bocadinho mais baixo, que há gente a dormir (e a sonhar com esta situação)

Ao chegar ao céu, com quem gostaria de ter um tête-à-tête?

a) Johnny Cash

b) Bob Dylan

c) Frank Sinatra

d) Outra hipótese: O Cash mas também a June Carter Cash. O Dylan vai sobreviver-me e o Sinatra não está no céu

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!