Sub-categorias

Notícia

Tecnologia de corrida

Há uma app que permite seguir o maratonista. Relógios que gerem treinos e calçado inteligente.
Por João Ferreira e Suely Costa|12.11.17
Tecnologia de corrida

Já imaginou poder saber ao minuto onde anda um maratonista e qual a hora prevista da sua chegada à meta? A aplicação da maratona do Porto permite seguir no mapa os atletas através do número do dorsal ou do nome. Todos os participantes têm um chip no dorsal que transfere os dados para a app, a cada passagem pelos sensores no chão. Uma novidade deste ano que o organizador do evento, Jorge Teixeira, da RunPorto, considera muito importante, pois "até possibilita seguir um atleta a partir de outro país". "Uma detalhe decisivo já que esta maratona tem uma dimensão internacional forte, com mais de 4500 estrangeiros de 69 países em 15 mil participantes no total", acrescenta.

Mas a tecnologia tem também papel fundamental na preparação dos corredores. Além dos relógios inteligentes que ajudam a gerir os treinos, há testes que avaliam a passada e a postura para se perceber se algum problema afeta a técnica de corrida. Numa passadeira com recurso a câmaras e sensores, os fisioterapeutas conseguem avaliar em minutos como o pé se molda ao solo, a cadência da passada e a oscilação do corpo, o que permite diagnosticar algum problema que condicione a técnica de corrida e corrigi-lo, não só fortalecendo músculos implicados, como dando mais mobilidade a articulações ou mais estabilidade e flexibilidade em zonas específicas. Com todas estas ajudas tecnológicas, a probabilidade de lesões baixa. O vestuário e o calçado tecnológicos evitam que haja micro lesões que a médio e longo prazo podem trazer problemas graves. Existem soluções repletas que ajudam os atletas a protegerem os pés: a zona de impacto mais importante numa corrida.

SOCIEDADE BIT

POR REGINALDO RODRIGUES DE ALMEIDA

Cada vez há mais gente a correr

É certo que em Portugal só ganhou popularidade depois do campeão olímpico Carlos Lopes ter mostrado ao mundo como se corriam 42,195 quilómetros. Ainda assim, a prova da maratona, transformada em prova para todas as idades, com data de nascimento anterior à sua própria lenda de homenagem ao soldado ateniense (Fidípides) que teria corrido mais de 40 quilómetros - entre o campo de batalha Maratona até Atenas, para anunciar a vitória sobre as tropas persas - e que morreu de exaustão após cumprir essa missão -, está em alta em termos de popularidade e pelos melhores motivos.

Em cada cidade ou capital de distrito onde se realiza, mobiliza milhares d praticantes dos mais treinados aos que lá vão sem qualquer espírito competitivo - chegar ao fim é o objetivo - e mostra que todos usam tecnologia.

Fruto da proliferação de muitas aplicações e de chips nos dorsais, é possível agora conhecer com maior segurança os limites de cada atleta e simultaneamente garantir aos organizadores o sucesso de cada prova, mostrando que a atividade desportiva é seguramente um dos maiores valores da cidadania e que mobiliza milhares pelos melhores motivos. Os que no passado fim de semana estiveram nas cidades do Porto, Gaia e Matosinhos, bem sabem que é assim.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Domingo

Domingo

Tecnologia Anti-Drone

Tecnologia Anti-Drone

Canhões que lançam redes ou sistemas que desativam sinal de GPS e wi-fi ajudam a evitar acidentes.

Domingo

Paula Araújo Silva: Dura nos combates

Paula Araújo Silva: Dura nos combates

A diretora-geral do Património Cultural ponderou demitir-se depois do polémico jantar no Panteão Nacional. Frontal, tem facilidade em fazer inimigos e não teme quem lhe faz frente.

Domingo

Tecnologia de corrida

Tecnologia de corrida

Há uma app que permite seguir o maratonista. Relógios que gerem treinos e calçado inteligente.

Domingo

De olhos postos no futuro

De olhos postos no futuro

Os 25 anos de ‘Mutantes S.21’ comemorados com um espectáculo novo que cruza arte digital e ilustração.

pub