Sub-categorias

Notícia

O vídeo publicado pelo CM reporta os factos

Nesta era das redes sociais as palavras deixaram de ter peso e significado.
18.05.17
  • partilhe
  • 0
  • +

Na critica que João Pedro Vieira faz [no semanário Expresso] ao Correio Da Manhã, este diz que a publicação do video era completamente injustificada por não trazer nada à noticia. Esta frase mostra a total desadaptação que os meios de comunicação tradicionais têm face à actualidade. 

Ao ler os títulos de Expresso e o Observador, onde se fala da "alegada" violação eu fico sem perceber o que de facto aconteceu. Foi "alegada"? O que é que isso quer dizer? Aconteceu ou não? Pior ainda, o que é a "alegada" violação. Foi um "apalpão" ou uma violação "a sério". 

Peço desculpa pelo "choque" de eu perguntar se a violação foi "a sério" mas nesta era do histerismo das redes sociais em que se usa a palavra misoginia como se fosse algo banal, as palavras deixaram de ter peso e significado. E perante essa falta de significado, eu quero avaliar por mim do que se trata. É nessa medida que o video reporta os factos tal como alega Octávio Ribeiro. 

O problema é que os jornalistas ainda não perceberam que as pessoas já perderam a confiança nas palavras, especialmente quando existe uma ferramenta (o video) que nos dá a possibilidade de fazer os próprios juízos. E vocês ainda usam o "alegadamente" para tornar as coisas mais subjectivas, aumentando a necessidade de verificação. 

Claro que me pode dizer que eu avaliar por mim o que de facto aconteceu é voyerismo, mas então eu contraponho que darem a noticia, com video ou sem video, é puro voyerismo. Se é noticia, então é legítimo eu querer avaliar os factos por mim, se é uma não-noticia então vocês próprios estão a fazer o mesmo papel sensacionalista que criticam no Correio da Manhã

Na arrogância intelectual de criticar o "lixo" jornalístico, preferem acreditar que os leitores são burros por preferirem o "sensacionalismo" do Correio da Manhã. Se calhar, não é tão simples assim.

João Sousa

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Eu Repórter CM

pub