Há 50 anos, cheias fizeram mais de 500 mortos em Lisboa

Tragédia de 1967 foi abafada pela censura do regime ditatorial.
Por Lusa|18.11.17

Há 50 anos, as cheias provocadas por valores recordes de chuva causaram numa noite mais de 500 mortos na Grande Lisboa, a maior tragédia que há memória em Portugal e que contou com a mobilização de seis mil estudantes universitários.

Na noite do dia 25 para 26 de novembro choveu o que deveria ter chovido num ano. As ruas transformaram-se em rios, as casas inundaram-se, algumas desmoronaram outras foram arrastadas, os meios de transporte pararam e não havia comunicações, escrevia a imprensa na altura.

Lisboa, Olival Basto, Pontinha, Odivelas, Barcarena, Colares, Alverca, Alhandra, Alenquer e Queluz foram as regiões mais afetadas, mas foi na localidade de Quintas, no concelho de Vila Franca de Xira, que a tragédia teve uma dimensão mais devastadora com a morte de mais de um terço da sua população.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!