Sub-categorias

Notícia

Destino da Catalunha decide-se hoje à tarde

Espanha em suspenso até à declaração do presidente da Generalitat no parlamento.
Por Ricardo Ramos|10.10.17
Uma proclamação formal de independência ou uma mera declaração simbólica sem efeitos imediatos? Esta é a grande dúvida sobre o discurso desta tarde de Carles Puigdemont no parlamento da Catalunha. O presidente da Generalitat está a ser pressionado pelos aliados para cumprir a lei do Referendo e avançar com a rutura unilateral, mas há quem veja sinais de hesitação e admita que Puigdemont pode tentar ganhar tempo com uma declaração meramente retórica.

Rajoy pede ao executivo catalão que renuncie à independência
Oficialmente, Puigdemont vai ao parlamento "analisar a situação política" na sequência do referendo ilegal de 1 de outubro, mas a expectativa geral é que a sessão sirva para proclamar a independência unilateral da Catalunha. O presidente da Generalitat não abre o jogo mas, em entrevista à TV3, garantiu a sua intenção de "aplicar o que diz a lei do Referendo", que prevê a proclamação da independência 48 horas após a divulgação dos resultados.

Temendo uma eventual hesitação de última hora de Puigdemont, os independentistas radicais da CUP, que sustentam o governo regional no parlamento, avisaram ontem que não aceitarão "subterfúgios" ou "declarações retóricas", que compararam a uma "rendição".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De  Anónimo 10.10.17
    Cataluña es España, como siempre fue.
1 Comentário
  • De  Anónimo 10.10.17
    Cataluña es España, como siempre fue.
    Responder
     
     0
    !

Mais notícias

Mais notícias de Mundo

pub