Sub-categorias

Notícia

Aliança 'jihadista' do Sahel ligada à Al-Qaida reivindica atentado no Mali

Sargento-ajudante português Paiva Benido integrava o contingente nacional na Missão de Treino da União Europeia.
Por Lusa|19.06.17
  • partilhe
  • 0
  • +
Aliança 'jihadista' do Sahel ligada à Al-Qaida reivindica atentado no Mali
A tomada de Jarablos teve início às 04h00 locais Foto Getty Images
A principal aliança 'jihadista' do Sahel ligada à Al-Qaida reivindicou esta segunda-feira o atentado de domingo perto de Bamako, no Mali, num comunicado divulgado nas redes sociais e noticiado pelas agências privadas mauritanas ANI e Al-Akhbar.

No comunicado, o "Grupo de Apoio ao Islão e aos Muçulmanos" afirma que os três atacantes, pertencentes à etnia fula, morreram no ataque contra estrangeiros que durou várias horas.

Horas antes, o ministro da Saúde do Mali, o general Salif Traoré, tinha anunciado que as forças de segurança haviam detido cinco homens suspeitos de participação no ataque 'jihadista' que visou no domingo o hotel Le Campement Kangaba, fazendo dois mortos -- um dos quais um militar português - e que pelo menos outros quatro atacantes tinham sido mortos durante o ataque.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Mundo

pub