Sub-categorias

Notícia

Assassino de gatos é preso por 16 anos

O homem matou pelo menos 21 animais e teve relações sexuais com um deles, já morto.

Robert Roy, um agricultor de San Jose, na Califórnia, EUA, de 26 anos, foi declarado culpado no seguimento das 21 acusações a que era suspeito. Cumprirá 16 anos de prisão.  

Na origem das acusações está a crueldade animal. Este homem atraía gatos até a sua casa, em San Jose, na Califórnia. Lá, acabava por matar os animais, sendo também acusado de ter tido relações sexuais com um dos gatos, que tinha sido já morto pelo indivíduo.

No entanto, a juíza do Tribunal Superior do Condado de Santa Clara, Sharon A. Chatman, decidiu que o agricultor de 26 anos não ficará registado como um agressor sexual, como informa o San Jose Mercury News.

Os testes realizados por veterinários encontraram sinais de abuso sexual num dos gatos, encontrado no carro do indivíduo. Contudo, o abuso foi negado pelo advogado de defesa Wesley Schroeder.

Antes da sentença, o advogado leu uma carta escrita por Roy, que dizia: "Parece que foi outra pessoa que cometeu estes crimes, mas eu sei que fui eu".

"É difícil aceitar que eu fiz isto. O facto de estar fora de mim não é desculpa", admite.

Os gatos começaram a desaparecer em setembro de 2015. Alguns apareceram mortos, mas outros nunca foram encontrados.

As imagens chocantes mostram o momento em que Robert agarra num gato, que estava na varanda de casa do seu dono, levando-o consigo.

Nessa mesma altura, o agricultor foi encontrado a dormir num carro, juntamente com o gato morto.  

No carro, a polícia encontrou pedaços de pele, luvas repletas de sangue e uma faca de caça.

A juíza pediu que o homem permanecesse longe de gatos por mais 10 anos, após concluir os 16 anos de pena. 

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Mundo

pub