Assessor de Donald Trump condenado a prisão

Autoridades averiguam fraudes fiscais e conspiração na campanha política.
Por Rita F. Batista|09.09.18
  • partilhe
  • 0
  • +
George Papadopoulos, um antigo conselheiro da campanha de Donald Trump, é o mais recente assessor do presidente norte-americano a ver-se envolvido num processo judicial. O ex-assessor foi condenado a 14 dias de cadeia depois de se ter declarado culpado por mentir às autoridades norte-americanas que investigam as ligações entre operacionais russos e a campanha do candidato republicano.

Mas a lista de nomes de assessores de campanha, advogados, funcionários do governo e familiares de Donald Trump que estão na mira da investigação não fica por aqui. Entre os principais nomes a serem investigados estão Paul Manafort e Michael Cohen, os dois braços-direitos de Trump na corrida às eleições; Richard Gates; Michael Flynn; o filho do republicano, Donald Trump Jr.; e ainda o genro Jared Kushner.

Muitos dos quais já condenados, outros ainda a serem investigados, as autoridades continuam à procura de mais provas que sustentem as suspeitas de interferência russa nas eleições presidenciais de 2016, assim como de fraude fiscal e bancária e várias violações de financiamento da campanha do atual presidente dos EUA.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!