Sub-categorias

Notícia

Bruxelas pede medidas para evitar que jovens paguem "fatura" da crise

Comissão Europeia saudou "tendências positivas" no mercado de trabalho.
17.07.17
A Comissão Europeia saúda as "tendências positivas" no mercado de trabalho e na situação social na União Europeia (UE), onde o desemprego regista o nível mais baixo desde 2008, mas reconhece "o elevado preço a pagar pelos jovens".

As constatações do executivo comunitário constam da edição de 2017 da "Análise Anual do Emprego e da Situação Social na Europa", publicado esta segunda-feira, que revela que, "com mais de 234 milhões de pessoas empregadas, o emprego na UE nunca registou valores tão elevados, ao mesmo tempo que o desemprego regista o seu nível mais baixo desde dezembro de 2008", face à criação de 10 milhões postos de trabalho na União desde 2013.

No entanto, sublinha igualmente Bruxelas, "há elementos que evidenciam um preço particularmente elevado a pagar pelas gerações mais jovens, as quais tendem a conhecer maiores dificuldades para encontrar trabalho e estão mais expostas a formas atípicas de emprego, incluindo os contratos temporários, que são suscetíveis de baixar a sua proteção social".

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Mundo

pub