Sub-categorias

Notícia

Carta de prisioneiro revela pesadelo vivido nos campos de concentração nazi

Documento foi enterrado há 73 anos em Auschwitz.
11.10.17
Marcel Nadjari, judeu de origem grega, enterrou uma carta perto do Crematório 3 do campo de concentração de Auschwitz, no interior de uma garrafa térmica, em 1944. Essa carta foi agora encontrada e revela o pesadelo vivido pelos prisioneiros. 

Nadjari e outros prisioneiros sofreram verdadeiros horrores no campo de extermínio de Auschwitz-Birkenau, a poucos quilómetros de Cracóvia, na Polónia. Os judeus eram colocados a trabalhar na unidade de Sonderkommando (comando especial) e obrigados
a preparar os assassinatos dos outros prisioneiros, roubar os pertences depois da gaseificação e transportar os corpos para os fornos.


O  texto que Nadjari escreveu no final de 1944 foi encontrada por um estudante em 1980 e, agora restaurado, pode ser lido quase na íntegra. 

"Debaixo de um jardim, há um porão com dois recintos infinitamente grandes: um deles é usado para tirar as roupas. O outro é uma câmara da morte", descreve Nadjari. "As pessoas entram nuas e, quando o espaço está cheio com cerca de três mil pessoas, ele é fechado e todos são asfixiados com gás", conta. 

Entre outras coisas, Nadjari revela que os prisioneiros do campo eram enfiados "como sardinhas" na câmara, enquanto os alemães usavam chicotes para os empurrar ainda mais para dentro, antes de trancar as portas e abrir as câmaras de gás.

"Após meia hora, abríamos as portas e começávamos o nosso trabalho". A função de Nadjari era levar os cadáveres aos fornos de incineração, onde "um ser humano acaba reduzido a cerca de 640 gramas de cinzas", avança o site G1.

Marcel Nadjari: a história do sobrevivente

Nasceu em 1917, viveu em Tessalónica, na Grécia, e foi para o campo nazi no ano de 1944.
Depois da guerra regressou à Grécia. Em 1951 emigrou para os EUA e morreu em 1971, com 54 anos.
O grego nunca revelou que tinha deixado esta carta enterrada.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Mundo

pub