‘Cruzeiros do sexo’ chocam Chipre

Um jornal norueguês publicou no passado fim-de-semana uma reportagem sobre as loucas orgias de sexo, álcool e drogas em alto-mar que todos os anos atraem dezenas de jovens turistas estrangeiros à estância balnear de Ayia Napa, no Chipre. Apesar de as festas não serem novidade para ninguém, as autoridades mostraram-se chocadas, enquanto a polícia garante que nada pode fazer.
23.07.09
  • partilhe
  • 0
  • +
‘Cruzeiros do sexo’ chocam Chipre
Repórteres de um jornal norueguês filmaram as orgias nos barcos. Os animadores incentivam os jovens a despirem-se e a praticar sexo

A imprensa norueguesa chamou--lhes os "cruzeiros do sexo de Ayia Napa" e dedicou várias páginas ao assunto, profusamente ilustradas com fotografias que mais parecem saídas de um filme pornográfico. Segundo os autores da reportagem, o álcool e as drogas são oferecidos às claras e, através de jogos e concursos, os animadores incentivam os jovens a despir-se e a praticar actos sexuais. Os cruzeiros acabam frequentemente por transformar-se em autênticas orgias, com dezenas de jovens embriagados a ter relações sexuais à frente de toda a gente, por vezes com mais do que um parceiro.

Outrora uma adormecida aldeia piscatória, Ayia Napa transformou--se nos últimos anos numa estância balnear conhecida pela sua vida nocturna e pelas suas festas loucas, que atraem milhares de jovens turistas estrangeiros, principalmente escandinavos e britânicos.

Estes ‘cruzeiros do sexo’ tornaram-se conhecidos em 2004, quando várias jovens britânicas e norueguesas se queixaram de ter sido violadas a bordo, depois de ingerirem grandes quantidades de álcool.

"Estas fotografias são uma falta de respeito, não mostram a verdadeira imagem de Ayia Nappa", afirmou esta semana o presidente da câmara local. A polícia, no entanto, está de mãos atadas: "Os barcos são fiscalizados todos os dias e não há provas de que se dediquem a essas actividades. Mas não podemos fiscalizá-los em alto-mar", refere o porta-voz da polícia local.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!