Sub-categorias

Notícia

Denunciadas valas comuns em prisões venezuelanas

Prisioneiros testemunharam mortes e sepulturas de reclusos.
Por Lusa|19.10.16
  • partilhe
  • 0
  • +
Denunciadas valas comuns em prisões venezuelanas
Foto Getty Images

O Observatório Venezuelano de Prisões (OVP), uma organização não-governamental, assegurou esta quarta-feira que existem valas comuns em centros de detenção do país, após as denúncias de presos que supostamente testemunharam esses factos e os revelaram a 'medias' locais.

"Esta informação confirma o que dizemos desde há muitos anos, não é novo o que acontece na Penitenciária Geral da Venezuela (PGV, no centro do país", disse o diretor da OVP, Humberto Prado, à Union Radio, ao ser questionado sobre as denúncias feitas a partir desta prisão.

O diário Últimas Noticias publica hoje uma denúncia de um grupo de prisioneiros da PGV, segundo a qual vários reclusos foram assassinados e sepultados em quatro valas comuns no interior do recinto.

Prado reiterou que a situação não é nova e recordou que o OVP e os familiares do condenado Francisco Guerrero denunciaram em 2009 o seu desaparecimento da PGV, um caso que foi apresentado ao Comité contra a tortura da ONU.

"As Nações Unidas responsabilizaram o Estado venezuelano por este desaparecimento (...). Esta decisão foi emitida em 2014 e apenas agora é que se noticia a existência de valas comuns apesar de se denunciarem há anos este tipo de desaparecimentos no interior da PGV", comentou o ativista.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Mundo

pub