Sub-categorias

Notícia

Especialistas alertam para novo ataque com vírus informático mais poderoso

Programa 'Adylkuzz' cria e rouba moeda virtual a partir dos computadores onde se aloja.
17.05.17

Ainda não passou o sobressalto causado pelo ataque com o vírus 'Wannacry', mas um novo programa malicioso ameaça ter efeitos ainda mais devastadores.

Nicolas Godier, da empresa de segurança informática Proofpoint diz que o 'Adylkuzz', software malicioso que usa o mesmo processo de alojamento nos computadores do 'Wannacry' está a infetar máquinas por todo o mundo.  "Utiliza com mais discrição e para diferentes propósitos ferramentas de pirataria recentemente reveladas pela NSA. Este vírus explora a vulnerabilidade agora corrigida pela Microsoft", revela o especialista

Este novo vírus tem a capacidade de criar e roubar moeda virtual a partir dos computadores que ataca. "Ainda desconhecemos o alcance, mas centenas de milhares de computadores podem ter sido infetados", disse à AFP Robert Holmes, da Proofpoint

Este software instala-se em equipamentos através da mesma vulnerabilidade do Windows utilizada pelo WannaCry, uma falha já detetada pela NSA (Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos), que foi divulgada na internet em abril.

O 'Adylkuzz' cria, de forma invisível, unidades de uma moeda virtual impossível de rastrear, chamada Monero, comparável ao Bitcoin. Os dados que permitem utilizar este dinheiro são extraídos e enviados a endereços criptografados.

Para os utilizadores, o vírus é de difícil deteção. E o ataque já terá começado no início de maio. "Os sintomas do ataque incluem sobretudo uma performance mais lenta do aparelho", afirma a Proofpoint. A empresa detetou alguns computadores que pagaram o equivalente a milhares de dólares sem o conhecimento de seus utilizadores

De acordo com Robert Holmes, "já aconteceram ataques deste tipo, com programas que criam moeda criptográfica, mas nunca nesta escala".

Estima-se que o WannaCry afetou mais de 300 mil computadores em 150 países.



Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Mundo

pub