EUA aplicam sanções mais duras à Rússia

Washington deu 90 dias a Moscovo para tomar medidas ou ameaça agravar sanções.
Por Francisco J. Gonçalves|10.08.18
  • partilhe
  • 0
  • +
Os EUA anunciaram novas sanções à Rússia por causa do ataque com o agente de nervos de fabrico russo Novichok contra o ex- -espião Sergei Skripal e a filha, Yulia, em março, no Reino Unido. Ficam restringidas, a partir de dia 22 deste mês, as exportações de tecnologia sensível se a Rússia não cumprir várias condições, entre elas a permissão de inspeções para verificar se estão a ser fabricadas na Rússia armas químicas e biológicas, em violação das normas internacionais.

As sanções deverão ainda passar pela revogação dos direitos de aterragem da companhia russa Aeroflot e a suspensão de laços diplomáticos, se a Rússia não tomar medidas "de remediação" num prazo de 90 dias.

Recorde-se que, no final de março, os EUA expulsaram 60 russos por suspeitas de espionagem, como parte de uma reação global ao ataque, que deixou Skripal e a filha em estado crítico após o ataque, em Salisbury, Inglaterra.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!