Sub-categorias

Notícia

Exército brasileiro condecora juiz da Lava Jato

"Aguda crise moral" do país foi criticada.
20.04.17
  • partilhe
  • 0
  • +

O juíz federal brasileiro Sérgio Moro, de Curitiba, que comanda a operação anti-corrupção Lava Jato e já tornou arguidos o ex-presidente Lula da Silva e vários ex-ministros dele além de alguns dos mais poderosos empresários do país, foi condecorado esta quarta-feira com a Ordem do Mérito Militar. A condecoração é a mais importante que pode ser concedida a um militar ou civil pelo Exército brasileiro por serviços prestados às Forças Armadas, à segurança nacional e ao país em qualquer outra área.

Embora Sérgio Moro fosse apenas uma das 100 pessoas homenageadas na cerimónia, que decorreu em Brasília, todas as atenções se viraram para ele. E o comandante-geral do Exército, general Eduardo Vilas Boas, dedicou a maior parte do seu discurso a criticar a onda de corrupção que tomou conta do Brasil e contra a qual Moro se tornou o principal expoente.

No seu discurso, o general declarou que o Brasil vive uma "aguda crise moral", expressa, de acordo com o oficial, "em incontáveis escândalos de corrupção", que, ponderou, "comprometem o futuro do país". Numa crítica clara aos governantes, sem se preocupar com a presença na cerimónia do presidente Michel Temer e ministros, o comandante-geral do Exército também criticou "a ineficiência, o colapso na segurança pública e a ausência de um mínimo de disciplina social", e afirmou que a profunda crise que o Brasil vive hoje "embaça o projecto de Nação, que se dispersa em lutas por interesses pessoais e corporativos em detrimento do interesse nacional."

Michel Temer, que tem oito ministros sob suspeita de irregularidades e é ele próprio alvo de diversas denúncias de corrupção, assistiu a tudo na tribuna de honra mas não discursou e manteve-se a maior parte do tempo sentado e em  silêncio. Ao chegar, Temer cumprimentou Sérgio Moro de forma protocolar e após a entrega das condecorações retirou-se discretamente sem falar com ninguém.
Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Mundo

pub