Sub-categorias

Notícia

Fóssil de crânio revela aparência ancestral de humanos e macacos

Achado é do tamanho de um limão e pertence a uma criança.
09.08.17

A descoberta de um fóssil de crânio, no Quénia, revela a aparência entre os seres humanos e os macacos. Com cerca de 13 milhões de anos, o crânio encontrado tem o tamanho de um limão e pertence a uma criança.

A pesquisa arqueológica foi realizada por uma equipa internacional liderada por Isaiah Nengo, especialista na área, da Universidade Stony Brook, nos Estados Unidos, e por Fred Spoor, da University College of London, no Reino Unido.

John Ekusi, conhecido como um caçador de fósseis, extraiu um crânio de um deserto a oeste do Lago Turkana, em Napudet, no Quénia, em Setembro de 2014. Este dado foi revelado em comunicado pelo Instituto de Max Planck de Antropologia Evolutiva, na Alemanha.

"É a primeira prova de como os seres humanos parecidos com os macacos e chimpanzés começaram a evoluir como um grupo distinto destas espécies", referiu Fred Spoor.

A sua equipa de investigação batizou a nova espécie de Nyanzapithecus Alesi. A palavra "Alesi" refere-se a ancestral.

Os investigadores revelaram que o fóssil descoberto por Ekusi pertencia a uma criança de 16 meses, que terá morrido devido a uma erupção vulcânica.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Mundo

pub