Sub-categorias

Notícia

Gangue armado faz arrastão contra equipas da Fórmula 1 em São Paulo

A Mercedes, equipa do já tetracampeão mundial Lewis Hamilton, foi atacada.

Um grupo de criminosos fortemente armados fez um arrastão contra equipas da Fórmula 1 que na noite desta sexta-feira deixavam o Autódromo de Interlagos, na zona sul da cidade brasileira de São Paulo, onde este domingo se realiza o GP do Brasil. Tiros foram disparados pelos criminosos, mas não há notícias de feridos.

A equipa do já tetracampeão mundial Lewis Hamilton, a Mercedes, foi a mais atacada. A van da Mercedes, com mecânicos e outros funcionários, que era o primeiro dos vários veículos ligados à F1 que deixaram o autódromo ao mesmo tempo pouco depois das 20 horas locais, 22 horas em Lisboa, e teve de parar num sinal encarnado logo depois do portão, foi cercada pelos bandidos, que roubaram os pertences de todos os ocupantes.

As vítimas não tiveram a menor condição de reagir e passaram por momentos de pânico, pois os criminosos apontaram armas de grosso calibre para as cabeças de vários funcionários da equipa. Atrás do veículo da Mercedes, uma outra viatura, da equipa Williams, também foi cercada pelos criminosos, mas um incidente envolvendo um carro da FIA, Federação Internacional de Automobilismo, desviou a atenção dos criminosos e evitou o assalto.

O carro da FIA, com funcionários da entidade, chamou a atenção dos assaltantes, que provavelmente imaginaram que transportasse altos dirigentes da organização, mas o motorista, ao ser cercado e sabendo que o veículo é blindado, fez uma manobra brusca e fugiu. Os criminosos começaram a disparar mas não conseguiram parar o automóvel e, por terem chamado de mais a atenção com os tiros, optaram por fugir sem completar o arrastão.

Depois disso, as outras equipas da F1 que ainda estavam no autódromo foram avisadas e solicitaram segurança para deixarem o local e voltarem para os hotéis após o primeiro dia de testes.

Apesar de tudo isso, e de o assalto ter ocorrido num semáforo perto de um dos portões do Autódromo de Interlagos, a Polícia Militar de São Paulo, além de não estar no local a fazer a segurança esperada, na manhã deste sábado informou não ter tido conhecimento de qualquer incidente com equipas da F1.

Lewis Hamilton revela ataque
O britânico Lewis Hamilton (Mercedes), que já garantiu o título de campeão mundial de Fórmula 1, revelou este sábado que elementos da sua equipa foram atacados na sexta-feira à noite em São Paulo.

"Alguns elementos da minha equipa foram parados e foram-lhes apontadas armas quando deixavam na sexta-feira à noite o circuito, aqui no Brasil. Foram disparados tiros e apontadas armas às suas cabeças", escreveu Hamilton na rede Twitter.




O piloto britânico, que se encontra em São Paulo para disputar no domingo, no circuito de Interlagos o Grande Prémio do Brasil, mostrou-se revoltado com a situação, que diz ser recorrente a cada ano.

"Isto acontece todos os anos aqui. A Fórmula 1 e as equipas precisam de fazer mais, não há desculpas", escreveu ainda o piloto da Mercedes, dizendo que os membros da sua equipa estão a salvo, ainda que a tremer face ao sucedido.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De Manuel11.11.17
    País maravilhoso!
1 Comentário
  • De Manuel11.11.17
    País maravilhoso!
    Responder
     
     0
    !

Mais notícias

Mais notícias de Mundo

pub