Falso alerta de míssil no Havai veio de funcionário que carregou no botão errado

"Procurem abrigo de imediato. Isto não é um exercício", lia-se na mensagem enviada por erro.
Por José Carlos Marques|13.01.18
Os residentes no estado americano do Havai receberam este sábado uma mensagem nos telemóveis a avisar que o território estava a ser alvo de um ataque de um míssil intercontinental.

Horas depois, o governador do Estado veio dizer que a culpa foi de um funcionário que carregou no botão errado.

"Ameaça de míssil balístico a caminho do Havai. Procure abrigo de imediato. Isto não é um exercício", lia-se na mensagem disseminada por telemóvel, que foi enviada por volta das 8h00 locais (18h00 em Portugal).

Mas, minutos depois, vieram os desmentidos.

O serviço de gestão de emrgência do Havai foi uma das entidades que denunciou o erro do aviso.

O comando militar dos EUA confirmou também que nunca houve qualquer alerta para o Havai e a Comissão Federal de Comunicações ordenou uma investigação ao caso.

O alerta errado teve origem na Agência de Gestão de Emergência do Havai, que tem capacidade para mandar mensagens para os telemóveis. A CNN cita o governador David Ige, que diz que o alerta foi enviado por um funcionário em mudança de turno que carregou no botão errado.

Só não explicou que botão seria esse...



A mensagem foi enviada por engano, mas ainda não se sabe quem é a entidade responsável.

O Havai, arquipélago do Pacífico, é um dos territórios americanos considerados mais vulneráveis a um eventual ataque da Coreia do Norte, daí que um aviso destes seja recebido com especial perplexidade.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!