Sub-categorias

Notícia

Igrejas atacadas à bomba no Chile contra visita do Papa Francisco

Nos locais foram deixados panfletos contra a visita do Sumo Pontífice ao país.

Várias igrejas católicas foram atacadas à bomba na madrugada desta sexta-feira em Santiago, capital do Chile, país da América do Sul que o Papa Francisco visita a partir do início da próxima semana. Nos locais foram deixados panfletos contra a visita do Sumo Pontífice ao país, com críticas aos elevados gastos que ela acarreta.

De acordo com a polícia da capital chilena, o primeiro ataque foi cometido pouco depois da meia-noite de quinta para sexta na Comuna Estação Central contra a Igreja de Santa Isabel da Hungria. Panfletos deixados pelos criminosos ameaçavam o Papa, dizendo que as próximas bombas seriam atiradas contra ele.

Outros dois ataques foram registados em seguida na Igreja Emanuel, no bairro da Recoleta, e na Igreja Cristo Vencedor, na comuna de Peñalolén. Em todos os casos foram usadas bombas artesanais mas que provocaram danos significativos nas fachadas, vitrais, portas e, pelo menos num dos casos, provocaram um incêndio que afetou a estrutura do imóvel.

Em outro local atacado ainda durante a madrugada desta sexta, frases contra o chefe da Igreja Católica foram escritas na parede. Nas mensagens, lê-se que enquanto a Igreja Católica gasta milhões com a visita do Sumo Pontífice, nas periferias das grandes cidades e no campo os mais pobres morrem de fome.

Além destes atos de violência, que, pela hora a que ocorreram, não deixaram vítimas, vários grupos estão a organizar protestos para quando Francisco chegar.

Entre os atos já programados estão protestos contra os recorrentes abusos sexuais cometidos por padres católicos e a alegada conivência ou omissão da Igreja Católica com violações dos direitos humanos, quer durante a ditadura que governou o Chile com mão de ferro décadas atrás, quer em outros países na atualidade.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!