Sub-categorias

Notícia

Interpol procura luso-descendente por assalto a base militar na Venezuela

No ataque terão participado pelo menos 20 indivíduos que surpreenderam os seguranças e foram diretamente ao depósito de armamento.
13.08.17
  • partilhe
  • 0
  • +
As autoridades venezuelanas solicitaram a emissão de um "alerta vermelho" da Interpol para deter vários civis e militares, entre eles um general reformado, luso-descendente, por suspeita de conspirarem contra o Governo do Presidente Nicolás maduro.

Segundo o diretor dos Serviços Bolivarianos de Inteligência da Venezuela (SEBIN, serviços secretos), Gustavo González López, os civis e militares são acusados de participação no assalto à base militar de Paramacay, Estado de Carabobo (centro-norte do país) ocorrido a 06 de agosto último, durante o qual foi roubado vário armamento.

"O assalto está relacionado com a permanente ação criminosa de grupos opositores que pretendem o derrocamento do Governo do Presidente Nicolás Maduro", disse aos jornalistas.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Mundo

pub