Jogador é preso no intervalo de um jogo

Guarda-redes deve a pensão de alimentos de um dos filhos.
Numa situação inusitada que espantou quem a presenciou, um guarda-redes foi preso no intervalo de um jogo de futebol em Cuiabá, capital do estado brasileiro de Mato Grosso, por atraso no pagamento da pensão de alimentos. Um oficial de justiça entrou no balneário e deu voz de prisão a Heverton dos Santos Oliveira, o guarda-redes titular do Operário Varzeagrandense, de Várzea Grande.

O atleta, de 39 anos, não teve outro remédio senão acompanhar o oficial de justiça, protegido por polícias, e foi levado preso para o Centro de Custódia de Cuiabá. Não foram revelados dados do processo mas sabe-se que o guarda-redes, conhecido como ‘Heverton Perereca’, tem dois filhos, um menino e uma menina, e que está a dever a pensão de uma das crianças.

O treinador do Operário, Estevan Coutinho, foi forçado a colocar em campo o guarda-redes suplente, Mateus Vinicius. O clube acabou por perder a partida para o Luverdense por 2 a 1. Segundo o Operário, o jogador não deve ser punido, pois a prisão foi motivada por uma questão pessoal, que nada tem a ver com o desempenho na equipa.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!