Sub-categorias

Notícia

Justiça volta a negar afastamento de Moro no processo contra Lula

Magistrado preside a um dos processos contra o ex-presidente brasileiro.

O Tribunal Regional Federal da 4. Região (TRF-4), em Porto Alegre, sul do Brasil, negou esta terça-feira afastar o juíz Sérgio Moro de um dos processos contra o ex-presidente Lula da Silva a que o magistrado preside. O pedido para afastar Moro do caso tinha sido feito pelos advogados de Lula, que acusam o temido juíz, responsável pela operação anti-corrupção Lava Jato, de não ser isento e de estar a perseguir o antigo governante, a quem, em outro processo, já condenou a prisão.

É a quarta vez que Lula pede ao TRF-4 para tirar Moro do caso e a quarta que o tribunal recusa, por não ver na actuação do magistrado qualquer indício de parcialidade ou de cometimento de irregularidade processual. Em Junho, o TRF-4, a propósito de outro processo em que Lula também pediu o afastamento de Moro, criticou a insistência do ex-presidente em instaurar naquele tribunal repetidos recursos contra Sérgio Moro, repetindo também argumentos já anteriormente analisados e rejeitados.

O processo a que se refere o recurso rejeitado esta terça-feira diz respeito ao suposto recebimento por Lula da Silva de um terreno avaliado em milhões de euros para a construcção da sede do Instituto Lula e de um apartamento ao lado daquele onde o antigo chefe de Estado vive e que ele utiliza como escritório. Segundo o Ministério Público, Lula recebeu o terreno e o apartamento como parte de "luvas" pagas pela constructora Odebrecht por favores ilícitos prestados por ele quando era presidente do Brasil.

Em outro processo, o do recebimento de um apartamento triplex numa praia de São Paulo como "luvas" pagas dessa feita pela constructora OAS, Sérgio Moro já condenou Lula a nove anos e meio de prisão, com permissão para o ex-presidente aguardar recurso em liberdade. O julgamento do recurso a essa condenação deve ocorrer nos primeiros meses de 2018 e vai ser decisivo para Lula, que enfrenta ainda outros processos na justiça, poder ou não disputar as presidenciais desse ano, cuja corrida actualmente lidera.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Mundo

pub