Sub-categorias

Notícia

Lula da Silva nega em depoimento 'luvas' da Odebrecht

Depoimento de antigo Presidente do Brasil durou mais de duas horas.

Em depoimento de mais de duas horas realizado na tarde desta quarta-feira em Curitiba, no sul do Brasil, ao juíz Sérgio Moro, que em julho já o condenou em outra ação, o ex-presidente brasileiro Lula da Silva voltou a negar ter recebido favores e verbas ilícitas da constructora Odebrecht, motivo do novo processo. E, sem conseguir esconder a raiva que tem de Moro, que comanda a operação anti-corrupção Lava Jato, Lula chegou a desafiar e provocar o magistrado, questionando a imparcialidade deste.

Lula da Silva nega em depoimento 'luvas' da Odebrecht

"Doutor, amanhã, ao voltar para casa, vou almoçar com os meus oito netos e uma bisnetinha, de seis meses, e provavelmente vão-me perguntar sobre hoje. Será que eu posso dizer-lhes que vim aqui dar o meu depoimento a um juíz realmente imparcial?", indagou o antigo governante, mantendo o tom provocador que o caracteriza e o mantém popular entre os seus seguidores.

Sérgio Moro respondeu de forma categórica e dura que, em primeiro lugar, não cabe a Lula fazer aquele tipo de questionamentos e, em segundo, pode dizer sim, que depôs a um juíz imparcial. E, quando Lula tentou levar a conversa para a ação anterior, em que Moro o condenou a nove anos e meio por ter recebido de outra construtora, a OAS, um apartamento triplex numa praia de São Paulo como parte de "luvas", o magistrado, ao ouvir o antigo presidente dizer que foi injustiçado pois nunca cometeu crime algum, respondeu que não tem dúvida alguma de que ele é culpado.

No processo sobre o qual depôs esta quarta-feira, Lula é acusado de ter recebido da Odebrecht, como parte de "luvas" por favorecimentos ilícitos à constructora, um terreno em São Paulo no valor de 3,2 milhões de euros, um apartamento de cobertura ao lado daquele em que vive, avaliado em 149 mil euros, e, ainda, 1,1 milhão de euros em dinheiro. Lula negou todas as acusações, afirmou que nunca pediu nem aceitou o terreno nem o dinheiro e garantiu que o apartamento ao lado do seu, que usa para reuniões, é alugado, apesar de não ter como provar o pagamento das rendas mensais.

Sobre o depoimento dado na semana passada pelo ex-ministro das Finanças do seu primeiro governo e seu amigo de décadas António Palocci, que o acusou desses crimes e ainda disparou que o antigo chefe de Estado era quem comandava os esquemas de corrupção que desviaram milhares de milhões da Petrobrás, Lula da Silva declarou que o companheiro de luta de tantos anos mentiu descaradamente. O ex-presidente disse que entende que Palocci, preso há um ano no âmbito da Operação Lava Jato, está desesperado e mentiu para agradar aos responsáveis pela operação e tentar reduzir a sua pena, por isso, acrescentou Lula, não tem raiva dele e sim pena

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Mundo

pub