Sub-categorias

Notícia

Mãe força filho a comer comida de cão durante 10 anos

Homem quebra silêncio e conta como era alvo de violência física e psicológica.
Por Ana Ferreira Silvestre|10.08.17

Andrew Copley, de Exeter, Devon, de 38 anos, foi torturado pela mãe, Christine Copley, quando era criança. O homem teve inclusive de comer comida de cão e de hamster para conseguir sobreviver. Os abusos, que puseram Andrew a viver num pesadelo constante, duraram 10 anos.

Christine, de 66 anos, trancava o filho num armário e chicoteava-o com uma trela de cão. O homem conta também como sofreu de trauma emocional, quando era forçado a ficar nu, na rua, e quando a mãe vendia os seus presentes de natal.

A mulher também abandonou o seu cão, Dylan, embora o homem tenha implorado para que ela não o fizesse.

A mulher foi condenada, no Tribunal de Crown Exeter, a três anos de prisão, depois dos crimes terem sido revelados.

O homem, de 38 anos, disse, em declarações ao The Metro, que "três anos não é suficiente (…) mas é suficiente para provar que eu estava a dizer a verdade".

"Não consigo tratá-la por mãe (…) uma mãe não conseguia fazer o que ela me fez, só um monstro", continua.

"A nossa casa era imunda. Havia excrementos de cão por todo o lado", revela.

O homem chegava a ficar dias sem ingerir qualquer alimento. "Eu era muito magro, porque não comia (…) Christine fazia almoço para ela, e depois mostrava-me o prato vazio", diz. "Eu comia comida de hamster ou biscoitos de cão, para sobreviver".

Os abusos chegaram ao fim um dia em que Christine obrigou o filho, que tinha 14 anos na altura, a dar-lhe o dinheiro que havia ganho num trabalho. Quando ele negou, a mulher agrediu-o com garrafa de vinho.

Andrew fugiu, apenas com a roupa que tinha no corpo, e foi viver com o pai. Em 2013, contou tudo à polícia. A mulher foi condenada a três anos de prisão. 

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Mundo

pub