Mãe mata filha à machadada após discussões constantes

Tatiana confessou o crime e afirma que voltaria a fazê-lo. Caso ocorreu em Chaykovsky, Rússia.
14.08.18

Tatiana Degirmendzhy, a mãe de 49 anos, confessa ter matado a filha de 18 anos com um machado depois de discutirem constantemente nos últimos três meses. O crime ocorreu enquanto Yulia dormia na casa onde viviam, em Chaykovsky, Rússia, no passado dia 13 de agosto.

Em tribunal, a mulher admitiu ter atingido a filha várias vezes com um machado. "Se tivesse mais sete filhas como Yulia matava-as a todas", garantiu a mulher no momento em que foi localizada e detida pela polícia.

Nos últimos três meses que antecederam o crime, Tatiana e Yulia estariam em constante conflito, situação que motivou a mãe a cometer o crime. Yulia, de 18 anos, acabou por morrer devido à perda de sangue depois de sofrer uma machadada fatal na artéria aorta, a maior e mais importante artéria do sistema circulatório. 

Tatiana fugiu de comboio para fora da cidade depois de ter cometido o crime. O corpo da jovem foi encontrado algumas horas depois pelo irmão de 22 anos que deu de imediato o alerta. Sertan disse ter encontrado a irmã imóvel em cima da cama e coberta de sangue, havendo também salpicos nas paredes. Quando os paramédicos chegaram ao local, a jovem já se encontrava sem vida.

Em declarações ao jornal Metro as autoridades avançam que os ferimentos encontrados no corpo da jovem indicam que a mãe a terá tentado desmembrar.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!