Manhattan revive o 11 de Setembro

Os nova-iorquinos viveram momentos de pânico na quarta-feira após a estrondosa explosão de uma conduta de vapor subterrânea em pleno coração de Manhattan. O rebentamento, que causou um morto e uma vintena de feridos, bem como a espessa coluna de vapor que envolveu a área geraram o caos, fazendo lembrar os fatídicos ataques de 11 de Setembro.
20.07.07
  • partilhe
  • 0
  • +
Manhattan revive o 11 de Setembro
Uma espessa coluna de fumo envolveu a área após a explosão, que abriu uma enorme cratera Foto Nancy Glowinski/Reuters
O FBI e o presidente da Câmara de Nova Iorque, Michael Bloomberg, asseguraram, no entanto, o sucedido nada teve a ver com um acto terrorista.
“Parecia uma bomba, um novo 11/09. As pessoas ficaram histéricas, desataram a correr pela rua a chorar”, recorda Karyn Easton, que estava a poucos metros do local de rebentamento.
A explosão ocorreu numa tubagem de vapor instalada em 1924, em plena hora de ponta (18H locais/23 horas de Lisboa), na rua 41, entre as avenidas Lexington e Tercera. O local fica muito próximo da estação central de comboios de Nova Iorque e as autoridades evacuaram centenas de passageiros e isolaram várias ruas, algumas das quais mantinham-se ontem fechadas.
Abriu-se uma gigantesca cratera no local da explosão, que lançou escombros a vários metros de distância, ferindo dezenas de transeuntes, alguns com gravidade. Uma grossa coluna de fumo envolveu a zona. Edifícios vizinhos e viaturas, nomeadamente um mini-autocarro escolar, foram afectados pelo rebentamento. As autoridades tranquilizaram os residentes afirmando que o ar está limpo de amianto, mas advertiu que ele foi encontrado nos escombros, pelo que recomendou cuidado.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!