Sub-categorias

Notícia

Mata filho menor depois de plástica que correu mal

Mulher de 33 anos era gozada regularmente pelo marido.
18.10.16

Uma mulher arrastou o filho, de apenas oito anos, para a morte depois de vários anos a sofrer de uma depressão, causada por uma cirurgia plástica que correu mal.

Anna Ozhigova, de 33 anos, natural de Omsk, na região russa da Sibéria, submeteu-se a uma rinoplastia (operação plástica ao nariz), após sugestão de um médico. No entanto, a cirurgia não correu como esperado e a russa ficou com as narinas demasiado dilatadas e lesões nos músculos dos lábios, que a impediam de sorrir.

Ainda, o casamento de Anna com o marido Oleg, começava a deteriorar-se. Depois da operação o marido começou a gozar com a russa, dizendo que esta "parecia um porco", o que a terá levado a uma depressão. Separaram-se pouco depois e finalizavam agora o divórcio.

"Não consigo sorrir. O meu sorriso agora parece uma careta. O médico retirou-me parte do músculo do meu lábio superior. Agora pareço um porco e o meu ex-marido ronca cada vez que me vê", escreveu a russa nas redes sociais.

O caso terminou em tragédia, com Anna a cometer suicídio com o filho ao colo, atirando-se do prédio onde moravam os pais. Uma amiga contou ao jornal Komsomolskaya Pravda que Anna temia perder a custódia de Gleb, uma vez que o marido preparava-se para alegar em tribunal que a ex-mulher não estava psicologicamente capaz de tomar conta do filho.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Mundo

pub