MILOSEVIC E MESIC CONFRONTAM-SE EM HAIA

A presença do presidente croata Stipe Mesic no Tribunal Penal Internacional (TPI) de Haia, onde decorre o julgamento do ex-ditador jugoslavo Slobodan Milosevic, provocou entre os dois dirigentes acusações mútuas de responsabilidade na desintegração da Jugoslávia.
01.10.02
  • partilhe
  • 0
  • +
Mesic é o primeiro chefe de Estado a comparecer no julgamento e, antes mesmo de ter começado a prestar declarações, Milosevic classificou o seu testemunho como problemático, “tendo em conta o seu papel criminoso na desintegração da Jugoslávia".

O presidente croata respondeu assegurando que o único propósito de Milosevic era “criar uma grande Sérvia sobre as ruínas da Jugoslávia”, agregando todos os sérvios num único Estado etnicamente homogéneo.

Mesic, que foi o último dirigente do colégio presidencial da Jugoslávia, entre Maio e Dezembro de 1991, acrescentou que, nessa altura, Milosevic afirmava que lutava pela Jugoslávia, mas tudo o que fazia apenas contribuía para a sua destruição.

A presença do presidente croata no TPI não é de todo pacífica, pois até agora o governo do Zagreb tem recusado entregar ao Tribunal o general Janko Bobetko, acusado de ser o responsável pelo assassinato de uma centena de sérvios em Medak, em Setembro de 1993.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!