Sub-categorias

Notícia

Morte de Peggy ligada a neonazi

ADN no corpo da 'Maddie' alemã que desapareceu há 15 anos.
15.10.16
  • partilhe
  • 0
  • +
Morte de Peggy ligada a neonazi
ADN de neonazi foi achado no local em que o corpo de Peggy foi encontrado, em julho Foto Direitos Reservados
A polícia alemã detetou vestígios do ADN de um militante neonazi já falecido junto dos restos mortais de Peggy Knobloch, cujo corpo foi encontrado em julho na Baviera. Peggy desapareceu aos nove anos, no caminho para a escola. As buscas pelo seu paradeiro duravam há 15 anos.

As autoridades tentam agora descobrir como apareceu junto do cadáver o ADN de Uwe Boehnhardt, falecido em 2011 e antigo membro de um partido neonazi, acusado da morte de nove estrangeiros e uma polícia entre 2000 e 2007. Beate Zschaepe, a única sobrevivente da célula ultranacionalista, está a ser julgada por terrorismo.

Em 2002, um homem com problemas mentais afirmou ter violado e assassinado Peggy. Mais tarde, o suspeito retirou a confissão, mas em 2004 foi condenado a prisão perpétua e internado num hospital psiquiátrico. Dez anos depois a sentença foi anulada e o homem libertado.


Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Mundo

pub