Mulher de 81 anos e filho deficiente expulsos de dois voos da Ryanair

Staff da companhia aérea apenas aceitava que seguissem viagem se a cadeira de rodas fosse dobrada ou deixada no aeroporto.
02.09.18
  • partilhe
  • 1
  • +

Uma mulher de 81 anos e o filho, com necessidades especiais, foram expulsos de um voo da Ryanair porque a companhia não tinha espaço para a cadeira de rodas do homem.

Depois de terem sido expulsos de um primeiro voo, porque não havia espaço para a cadeira de rodas, ambos remarcaram a viagem e o insólito voltou a acontecer. Os hospedeiros de bordo voltaram a ordenar que ambos saíssem do avião porque não havia espaço para transportar a cadeira de rodas visto que ninguém a conseguia dobrar e arrumar.

O piloto do avião acabou por culpar Gary, que tem dificuldades extremas de movimentação e a mãe, pelo atraso do voo que iria sair do aeroporto de Liverpool.

A mulher acabou por não querer remarcar férias e rejeitou voltar a voar na Ryanair.

A equipa responsável pela assistência a pessoas com necessidades especiais do aeroporto de Liverpool já pediu desculpas a ambos os visados.

Posteriormente a mãe do homem com dificuldades motoras disse que ambos já tinham viajado na companhia e nunca tinha existido qualquer problema.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De portuense02.09.18
    Independentemente da deficiência do filho e da velhice da mãe, as regras são para se cumprir!
1 Comentário
  • De portuense02.09.18
    Independentemente da deficiência do filho e da velhice da mãe, as regras são para se cumprir!
    Responder
     
     0
    !