Sub-categorias

Notícia

Tiroteio em escola dos EUA faz 17 mortos e dezenas de feridos

Atirador tinha sido expulso do estabelecimento. Ataque já fez mais vítimas mortais que o massacre de Columbine.
14.02.18
Tiroteio em escola dos EUA faz 17 mortos e dezenas de feridos
Dezassete pessoas morreram e 14 ficaram feridas num tiroteiro que teve lugar, esta quarta-feira, na Escola Secundária Stoneman Douglas, em Parkland, no estado norte-americano da Flórida. O número de vítimas foi confirmado pelas autoridades no Twitter. Este ataque já fez mais vítimas mortais que o massacre de Columbine, que em abril de 1999 tirou a vida a 15 pessoas.




Imagens aéreas mostram várias pessoas a fugir e outras deitadas no chão, no exterior da escola, a serem ajudadas por equipas de emergência médica. Os feridos foram transportados para o Centro Médico Broward Health e para o hospital Broward Health North. A maioria das vítimas mortais estava no interior da escola, apesar de também terem sido encontradas vítimas mortais no exterior do edifício. 




O atirador, que é um ex-aluno da escola, já foi detido pelas autoridades e que está sob custódia a ser interrogado pela polícia. Chama-se Nikolas de Jesus Cruz, tem 19 anos e, de acordo com o que um professor disse ao Miami Herald, o jovem era considerado "uma potencial ameaça".

Segundo o xerife, Scott Israel, o suspeito, que é obcecado por armas, foi anteriormente expulso da escola e tinha em sua posse, pelo menos, uma espingarda semiautomática. Neste ataque, o jovem usou uma máscara de gás e lançou granadas de fumo para lançar o caos.

À WSVN 7News, um aluno garantiu que conhecia o atirador, identificando-o como um ex-estudante da escola. "É um miúdo problemático, dispara armas porque isso lhe dá emoção", disse acrescentando que o suspeito já lhe tinha mostrado imagens de armas.





O ataque aconteceu pelas 15h00 horas locais (20h00 em Portugal Continental). Na altura, vários estudantes que estavam dentro do edifício usaram as redes sociais para se manterem informados sobre o incidente e para publicarem imagens do local. 


Onde as vítimas morreram
Doze das 17 vítimas mortais foram encontradas no interior da escola, duas fora do edifício, uma na rua e duas  já no hospital, depois de serem transportadas pelas equipas médicas.




Reações ao tiroteio
A Casa Branca, em comunicado, refere que o Presidente, Donald Trump, está "atento e a seguir de perto" o tiroteio na escola da Florida, acrescentando que os seus "pensamentos e orações" estão com os afetados.

O Presidente dos EUA já reagiu no Twitter.




Esta terça-feira, um dia antes do ataque, Parkland tinha sido considerada a cidade mais segura da Flórida.

Em atualização

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Mundo

pub