Sub-categorias

Notícia

Reações à morte de Liu Xiaobo

Dissidente chinês morreu esta quinta-feira, aos 61 anos.
13.07.17
  • partilhe
  • 0
  • +
O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, lamentou esta quinta-feira a morte do ativista chinês Liu Xiaobo, prémio Nobel da paz, que morreu vitima de cancro no hospital, sob custódia, depois de quase nove anos numa prisão na China.

Guterres está "profundamente triste" com a morte de Liu e "apresentou as suas condolências à família e amigos", disse o seu porta-voz numa conferência de imprensa.

Ao contrário de outros líderes, o secretário-geral da ONU evitou fazer apelos ao governo chinês sobre a situação da viúva do ativista, Liu Xiaobo, que está sob prisão domiciliar.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Mundo

pub