Sub-categorias

Notícia

Saiba tudo sobre os ovos contaminados que ameaçam a Europa

Foram exportados para 15 países europeus, mas Portugal não é um deles.

Os supermercados na Holanda e na Alemanha retiraram das prateleiras milhões de ovos suspeitos de estarem contaminados com um pesticida tóxico, Fibronil, após um alerta lançado pelas autoridades de segurança alimentar holandesas. 

Embora tenham sido exportados para 15 países europeus, a ASAE garante que Portugal não está entre eles e que os ovos não são comercializados cá.

SAIBA TUDO

Fibronil: O que é?

O Fibronil, em comercialização desde 1994, é utilizado como insecticida. Quando atua nas células dos insectos, estes morrem de hiperexcitação. O pesticida está presente em vários produtos antiparasitários usados em animais domésticos, como spray ou coleiras anti pulgas.

Na agricultura, é aplicado contra pragas que atacam o milho, o girassol ou as maçãs. Contudo, desde 2004, o uso do pesticida foi proibido na França e em outros países europeus, por levar à morte das abelhas.

O pesticida é solúvel na gordura. O que é que isto significa? Basicamente, o fibronil pode infiltrar-se no leite, nos ovos e na carne dos animais que o consomem. É, por isso, expressamente proibido em animais destinados ao consumo humano, como vacas ou galinhas. 

Consequências para o homem

Em grandes quantidades, o Fipronil é considerado, pela Organização Mundial de Saúde (OMS), como "moderadamente tóxico" para o homem.

Os possíveis consumidores dos ovos infetados, não correm, portanto, riscos elevados, além da eventual ingestão do pesticida, sem que isso represente um perigo.

Um professor de toxicologia alimentar, Jean-François Narbonne, afirmou que, em grande quantidade, "o fibronil pode causar dores de cabeça e conduzir ao coma" mas que, para isso, seria necessário inalar a solução concentrada.

Começou na Holanda e na Bélgica

O escândalo estalou no passado dia 2 de agosto, quando a Holanda alertou que tinha encontrado a substância em vários lotes de ovos.

A Bélgica e a Holanda, onde a contaminação ocorreu, mobilizaram-se para encontrar os responsáveis e os inquéritos realizados nos dois países levaram à detenção de dois responsáveis de uma empresa holandesa, que alegadamente usou o insecticida em explorações avícolas. 

Albert Heijn, a rede de supermercados mais importante da Holanda, garantiu que os ovos seriam devolvidos e destruídos. Na verdade, esta situação já soma prejuízos na ordem dos vários milhões de euros. 

A Holanda já sabia?

O ministro da Agricultura belga, Denis Ducarme, qualificou a situação dos ovos de "fraude", e acusou a Holanda de não ter alertado a União Europeia apesar de saber do problema desde novembro.

Dezenas de produtores da Bélgica e da Holanda estão a ser investigados depois da deteção de ovos contaminados com Fipronil, potencialmente perigoso para a saúde humana.

Já foram detidos dois responsáveis de uma empresa holandesa.

Exportados para 15 países europeus

Doze países europeus já reportaram que foram atingidos pelo caso de ovos contaminados com o inseticida tóxico.

Áustria, Eslováquia, Dinamarca, Bélgica, Alemanha, França, Suíça, Reino Unido, Luxemburgo, Suécia, Roménia e Holanda já reportaram a existências de ovos contaminados nos seus circuitos comerciais.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Mundo

pub