Sub-categorias

Notícia

Ciclone Ava já fez pelo menos 42 mortos em Madagáscar

Cerca de 26 pessoas estão desaparecidas.
Por Lusa|12.01.18
  • partilhe
  • 7
  • +

Pelo menos 42 pessoas morreram em Madagáscar, na sequência da passagem do ciclone Ava que deixou quase 19 mil deslocados, informaram esta sexta-feira os ‘media’ locais, dando conta de que 26 pessoas continuam desaparecidas.

De acordo com o Gabinete Nacional de Gestão de Riscos e Desastres (BNGRC, na sigla em francês), o ciclone Ava destruiu ou danificou 29 instalações de saúde.

Apesar de o ciclone Ava ter já abandonado Madagáscar, as autoridades mantêm o alerta para algumas localidades próximas da capital, Antananarivo, pelas quais passam rios que podem transbordar.

As inundações e os deslizamentos de terra causados pelas fortes chuvas e ventos continuam a representar um potencial perigo para a população do país, que regista 150 mil afetados pelo Ava.

À sua passagem, o ciclone provocou graves danos materiais e pessoais em todo o país, incluindo na capital, onde muitos bairros continuam ainda inundados, e foram destruídos pelo menos 3.200 hectares de arrozais.

A segunda localidade mais importante, a cidade costeira de Toamasina, também foi gravemente afetada pela passagem do Ava, pelo que o Presidente de Madagáscar, Hery Rajaonarimampianina, anunciou na passada terça-feira, durante uma visita a zona, que o Executivo vai encarregar-se de todos os funerais.

O BNGRC está a realizar uma campanha para enviar ajuda humanitária, como arroz, legumes, tendas de campanha, sabão ou ‘kits’ de higiene às zonas mais atingidas.

Em março do ano passado, o impacto de Enawo, a tempestade mais forte numa década em Madagáscar, matou dezenas de pessoas e fez milhares de deslocados.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!