Sub-categorias

Notícia

Supremo brasileiro recusa afastar PGR das ações contra Temer

Presidente do Brasil acredita que Rodrigo Janot desenvolveu uma verdadeira obsessão por tirá-lo do cargo.

O Supremo Tribunal Federal (STF) brasileiro recusou esta terça-feira o pedido do presidente Michel Temer para afastar o Procurador-Geral da República (PGR), Rodrigo Janot, das ações e investigações que tramitam contra o governante.

Por unanimidade dos nove juízes presentes, o STF negou tirar Janot dos casos e rejeitou um a um todos os argumentos do advogado do presidente.

Temer tinha pedido ao Supremo Tribunal que considerasse Rodrigo Janot suspeito para atuar nas ações contra ele por, segundo a argumentação do advogado do chefe de Estado, o PGR estar a extrapolar as suas atribuições e ter transformado em verdadeira obsessão tirar o presidente do cargo.

Para todos os juízes do tribunal, porém, Janot está apenas a fazer o seu trabalho de procurador ao denunciar supostos crimes praticados pelo presidente e tem fundamentado essas denúncias com indícios fortes e testemunhos.

A decisão do Supremo Tribunal Federal, ainda mais por unanimidade, é uma derrota clara para Temer e reforça muito a posição e o final de mandato de Rodrigo Janot, que deixa o cargo no próximo domingo, mas até lá promete dar ainda muitas dores de cabeça ao chefe de Estado.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Mundo

pub