Sub-categorias

Notícia

Traficantes executam dezenas de menores por venderem pouca droga

Quadrilha usava até crianças menores de 12 anos para cometer crimes.

A Polícia Civil (Judiciária) do estado brasileiro de Pernambuco, nordeste daquele país, desarticulou esta terça-feira uma quadrilha de tráfico de estupefacientes que utilizava adolescentes e até crianças e usava crueldade extrema com os menores. A quadrilha executou a sangue-frio pelo menos 29 crianças e adolescentes, segundo adiantou o chefe da polícia de Pernambuco, Joselito do Amaral, ao fazer o balanço da operação, que identificou 24 criminosos, a maioria dos quais foi presa.

Amaral contou que a quadrilha usava até crianças menores de 12 anos para cometer crimes, principalmente venda de droga em Recife, a capital de Pernambuco, e em Olinda e Paulista, cidades na área metropolitana. Quando os menores não conseguiam atingir a meta de venda de drogas determinada pela quadrilha, eram executados a sangue-frio como forma de pressão sobre os outros, para se esforçarem ainda mais e garantirem mais lucro ao bando.

Essas crianças e adolescentes eram recrutados em favelas da região metropolitana de Recife. As famílias, muito pobres e vivendo em áreas dominadas pelos traficantes, normalmente nem apresentavam queixa dos assassínios dos seus filhos, para não sofrerem também represálias da quadrilha.

A investigação sobre essas mortes e a actuação da quadrilha começou em Setembro do ano passado, quando, na conta da polícia, nove menores tinham sido executados. Com as prisões efectuadas ao longo da investigação, e que culminaram esta terça-feira com a detenção do principal chefe do bando, as autoridades já descobriram que pelo menos 29 menores foram executados e estimam que o número de crianças e adolescentes assassinados seja ainda superior ao já confirmado.

Dos 24 criminosos pertencentes à quadrilha agora desarticulada, 10 já estavam presos, mas continuavam a comandar o tráfico de dentro da cadeia, uma situação muito comum no Brasil. A polícia vai continuar a investigar, para apurar o número exacto de menores mortos pelo bando e qual a participação de cada criminoso nesses crimes.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Mundo

pub