Sub-categorias

Notícia

Tropeça em rocha que afinal era fóssil de dinossauro

Mulher encontrou maxilar de tricerátops com 65 milhões de anos.
10.08.17

Alison Teal, uma investigadora do Havai, explorava uma zona conhecida por ter fósseis, em Wyoming, nos Estados Unidos, quando tropeçou naquilo que lhe pareceu uma rocha. Mais tarde, percebeu que era parte da mandíbula de um tricerátops, um dinossauro herbívoro com 65 milhões de anos.

Teal andava a explorar a área há um mês, acompanhada por Jack Tenney, um youtuber, e Marcus Eriksen, co-fundador do Instituto 5 Gyres, uma organizaçao sem fins lucrativos que luta contra a poluição de plástico.

Depois de tropeçar no osso, Teal chamou a equipa que prontamente tentou escavar e retirá-lo do solo.

Teal revelou que, logo após desenterrar o osso, foi possível determinar que se tratava de uma parte do corpo de um dinossauro.

Tricerátops: O que eram?

Os tricerátops viveram no período Cretácico, há cerca de 66 ou 68 milhões de anos, onde é agora a América do Norte.

O dinossauro é conhecido pelos três chifres, dois deles com um metro de comprimento e outro mais curto no nariz. O seu nome, tricerátops, de origem grega, é traduzido por "rosto de três chifres".

Pensa-se que tenha vivido com outros dinossauros como o Tyrannosaurus Rex, e que tenha sido atacado por este temível predador.

Herbívoros, o objectivo exato dos chifres não é totalmente compreendido. A criatura era bastante grande, atingindo até nove metros de comprimento e três metros de altura. Podia pesar até 12 toneladas. 

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Mundo

pub