Nobel Vargas Llosa nos Papéis do Panamá

Escritor peruano terá comprado offshore com a mulher em 2010.
Por J.C.M.|06.04.16
  • partilhe
  • 0
  • +
Nobel Vargas Llosa nos Papéis do Panamá
O escritor de 80 anos, numa conferência em Madrid, em 2015 Foto Sergio Barrenechea / EPA
O prémio Nobel da literatura, Mario Vargas Llosa, comprou em 2010 a offshore Talome Services, sedeada nas Ilhas Virgens Britânicas. O negócio foi assinado por ele e pela sua mulher da altura, Patricia Llosa, mas durou pouco tempo. O casal terá comprado a empresa, através de um intermediário da holanda que recorreu à Mossack Fonseca no início de setembro de 2010.
Os Papéis do Panamá em números

Cerca de um mês depois, o casal desfez-se da companhia, dias antes de Vargas Llosa receber ser anunciado como Prémio Nobel da literatura.

As revelações são adiantadas pelo site espanhol 'El Confidencial' que integra o consórcio de jornalistas que está a divulgar os Papéis do Panamá. O diário digital cita vários documentos relacionados com o negócio, onde constam os nomes de Mario e Patrícia Vargas Llosa, prima e mulher do escritor durante 50 anos. O casal anunciou o divórcio há poucas semanas. 

O jornal espanhol El Pais dá conta da resposta do escritor e político peruano, de 80 anos. A agência literária  do Nobel diz que "Os senhores Vargas Llosa nunca tiveram contas bancárias nesses países [Ilhas Virgens e Panamá], nunca tiveram relações com os advogados da Mossack Fonseca e nunca tiveram fundos ou bens através de uma sociedade com esse nome [Talome Services].Só se pode admitir que algum assessor de investimentos ou intermediário, sem o consentimento dos senhores Varga Llosa, tenha reservado esta sociedade para a realização de algum investimento que estivesse a estudar, sem que, finalmente, tivesse sido materializada alguma intenção concreta".


pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!