Venezuela acusa UE de "retórica irracional e colonialista"

Resposta do país deve-se à investigação pedida pela ONU sobre o ataque contra o presidente da Venezuela.
Por Lusa|11.08.18
  • partilhe
  • 0
  • +

O Governo venezuelano acusou, na sexta-feira, a União Europeia de manter uma "retórica irracional e colonialista", em resposta à investigação pedida pela ONU ao alegado ataque contra o Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.

Num comunicado divulgado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, o Governo venezuelano acusa a União Europeia de ingerência nos assuntos internos e de manter uma "retórica irracional e colonialista".

"O Governo da Venezuelana condena categoricamente as declarações do Serviço Europeu de Ação Exterior da UE que se convertem, novamente, num grosseiro ato de ingerência em assuntos que são da exclusiva competência das instituições venezuelanas", refere o comunicado.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!