Cartão de visita

Bruno Figueiredo

Cartão de visita

ASAE sem recursos humanos para se ocupar dos prevaricadores.
  • 0
  • 48
Por Bruno Figueiredo|21.08.17
  • partilhe
  • 48
  • 0
Anualmente, dezenas de taxistas são detidos em Lisboa por especulação. Só no último ano e meio foram detidos quarenta e oito.

O contacto com as vítimas, normalmente turistas, ocorre no aeroporto de Lisboa, transformando esta burla num cartão de visita à cidade.

A força e alcance das redes sociais viu-se recentemente no caso do "Made in Correeiros". Após ampla divulgação e partilha, a sua esplanada vazia passou a contrastar com a esplanada cheia do restaurante vizinho. Mas se aí tínhamos um agente económico devidamente identificado, no caso dos taxistas isso não sucede.

A tendência será sempre a generalização, agravando o enorme estigma social que estes profissionais já carregam e denegrindo a própria imagem do país, com consequências gravosas para o turismo.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)