Sub-categorias

Notícia

Ataque à tauromaquia

Carlos Anjos

Ataque à tauromaquia

Confesso que nunca dei grande importância aos denominados 'anti-taurinos'.
Por Carlos Anjos|02.06.16
  • partilhe
  • 3
  • 22

Confesso que nunca dei grande importância aos denominados 'anti-taurinos'. Sempre os entendi como gente demasiado pequena, com tiques ditatoriais e autoritários, que se arvoram numa alegada superioridade moral, que lhes permite dizer o que é bonito e feio, o que é normal e anti-normal, o que é correto e incorreto. Comer carne é feio, comer farrejo ou erva é bonito. Não tomar banho é giro, andar lavadinho é antiquado. Gostar de caça e pesca e muito feio, mas participar em raves, consumir droga e outros sucedâneos é giro e moderno.

Bom, mas tudo isto é uma questão de gosto e apenas de gosto. E frise-se que não tenho nada a ver com os gostos dessas pessoas, que respeito, pese alguns desses gostos, como o consumo de Drogas, serem manifestamente ilegais e por isso contrários à lei. Apenas gostava que respeitasse os meus gostos também. Depois apelidam aqueles que gosta de touradas de serem ditadores e violentos. Ditadores não que nós respeitamos os gostos dos outros. Eles é que não respeitam os nossos. Quanto a violentos, a coisa ainda é mais gira.

Há anos que somos ofendidos, ultrajados, quase diariamente. É ver os respeitosos e educados anti-taurinos junto da maioria das praças de toiros a manifestar-se ruidosamente contra as touradas e apelidar toureiros, forcados e público em geral com mimos como "Assassinos, Bárbaros, Atrasados Mentais, Loucos", entre outras gentis expressões. Nunca existiu uma única reação de um aficionado, e depois os violentos são os aficionados e as touradas podem levar a comportamentos desviantes. Junto ao Campo Pequeno já me chamaram assassino, quando eu apenas queria jantar. Ri-me e segui o meu caminho, optando por não dar troco a um jovem com um cartaz e um megafone na mão, que pulava de forma histérica, chamando nomes a todos os que passavam e que depois de desativar, foi com os colegas de espetáculo comer um hambúrguer, possivelmente de carne de toiro bravo a uma conhecida casa de hamburgers no Saldanha. Enorme coerência.

Coerente também é querer negar o ensino da tauromaquia a jovens com menos de 18 anos. Confesso que até concordo. Mas antes vamos proibir também que em Portugal, nenhum jovem possa desenvolver nenhuma atividade profissional antes dessa idade. Que não possa aprender artes marciais, que não possa conduzir, que não possa praticar boxe, que não possa ser ator ou cantor, onde são brutalmente explorados, até pelos pais. Sejamos pois consequentes. Mas a posição do Bloco de Esquerda nesta matéria é ainda mais contraditória. Como pode um partido que defendeu recentemente a despenalização das drogas leves para menores de 16 anos, a completa autodeterminação sexual para todos os jovens, inclusive o direito de voto para maiores de 16 anos, exigir que para se ser toureiro, tenha de se ter 18 anos? É pura e simplesmente incompreensível.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De Albicastro04.06.16
    Confesso que não sou aficionado das touradas, mas também nunca ninguém me viu a protestar contraas as mesmas, agora o que aqui está escrito, sem reservas, tem o meu aplauso.
2 Comentários
  • De joseneves16704.06.16
    Subscrevo.
    Responder
     
     -6
    !
  • De Albicastro04.06.16
    Confesso que não sou aficionado das touradas, mas também nunca ninguém me viu a protestar contraas as mesmas, agora o que aqui está escrito, sem reservas, tem o meu aplauso.
    Responder
     
     -5
    !

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)