Protecionismo: um filme já visto

Carlos Moedas

Protecionismo: um filme já visto

Sempre que um país impõe uma tarifa num produto os países atacados reagem impondo tarifas noutros produtos.
  • 0
  • 31
Por Carlos Moedas|08.06.18
  • partilhe
  • 31
  • 0
O Presidente Mitterrand costumava dizer que "O nacionalismo é a Guerra" porque traz o pior do ser humano à superfície. O protecionismo é apenas e só uma das faces do nacionalismo que hoje une a extrema-esquerda e a extrema-direita. Hoje a política deixou de se dividir entre esquerda e direita e passou a dividir-se entre protecionistas e internacionalistas.

Os protecionistas sonham com um passado que nunca existiu e os internacionalistas sonham com um futuro que nunca chega.

O anúncio feito na semana passada pelos EUA de impor direitos e taxas às importações europeias de aço e alumínio é para mim uma das decisões mais perigosas para a estabilidade do mundo. Até porque já vimos este filme e não resultou. É bom recordar as razões fundamentais pelas quais o protecionismo nunca funciona:

Primeiro, porque aumenta o custo de vida. Sempre que um país impõe uma tarifa num produto os países atacados reagem impondo tarifas noutros produtos. A consequência é simples, os preços de todos esses produtos aumentam levando a um aumento imediato do custo de vida para as pessoas.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)