Por Cristina Ferreira de Almeida|22.06.16
  • partilhe
  • 0
  • 0
Apesar de ser filho de um diplomata e de ter frequentado um dos melhores colégios britânicos e a universidade de Oxford, o jornalista do ‘El País’ John Carlin tem o mau gosto de atacar Cristiano Ronaldo num dos (poucos) acontecimentos da sua vida em que Cristiano não tem qualquer responsabilidade: o alcoolismo e a morte prematura do pai.

Num artigo violento chamado ‘Cristiano: a grandeza, a tristeza e o ridículo’, John Carlin diz que "nunca na história do futebol houve alguém que combinasse tanta grandeza como jogador com tanto de ridículo como pessoa". Tudo por causa de um comentário do capitão português sobre a seleção da Islândia.

A infância de Cristiano só valoriza as suas conquistas. Já John Carlin, sem um pai alcoólico (que se saiba), não tem qualquer desculpa para o seu feiíssimo nariz vermelho.
Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)